Vortrag von Camila Moreno am 22.5. um 18 Uhr: Agronegócio e a transformação digital: neoextrativismo, paisagens rurais e imaginários emergentes da bioeconomia.

Apresentação de Camila Moreno (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro)

Agronegócio e a transformação digital: neoextrativismo, paisagens rurais e imaginários emergentes da bioeconomia.

Ernst-Abbe-Platz 8, EO28, Friedrich-Schiller University, Jena.

 

A expansão do agronegócio no Brasil, como em outros lugares da América Latina, tem sido um fator chave nas dinâmicas “neoextrativistas”, na medida em que suas commodities vêm sendo firmemente incorporadas ao sistema industrial de alimentos e suas cadeias de valor globais, assim como para atender à demanda chinesa. Por exemplo, a monocultura de soja no Brasil (quase inteiramente transgênica) mais do que dobrou na última década: atualmente cobre uma área do tamanho da Alemanha (35,8 milhões de hectares / 2019). A escala e o ritmo desse processo vem sendo referido como um exemplo da “reprimarização” da economia e envolve a transformação massiva da paisagem, associada ao desmatamento, à apropriação de terras e à violência rural. Neste contexto, o agronegócio se apresenta como uma “indústria de alta tecnologia”, onde a transformação digital está moldando rapidamente o futuro da agricultura e redefinindo os modos de vida e de subsistência no meio rural. Discutiremos como essa narrativa e os imaginários associados à bioeconomia emergente trazem novos elementos a serem abordados no debate sobre alternativas e transformações socioecológicas.

Moderado por Claudia Hammerschmidt e Maria Backhouse

Organizado pelo grupo de pesquisa Bioeconomia e Desigualdades Sociais e ARCOSUR -Centro Internacional de Estudios Transdisciplinarios Argentina/Cono Sur; Maria Sibylla Merian Center for Advanced Latin American Studies - Merian CALAS Cono Sur.

O Cartaz está aqui.

Zeitraum: 22.05.2019 18:00 Uhr - 20:00 Uhr